Notícia

Melhorias operacionais impulsionam resultados da SONDA e margem EBITDA atinge 12,3%, no terceiro trimestre

Melhorias operacionais impulsionam resultados da SONDA e margem EBITDA atinge 12,3%, no terceiro trimestre

A SONDA divulgou os resultados dos primeiros nove meses de 2020, alcançando uma receita consolidada de US$ 726,4 milhões, equivalente $ 572,517 milhões de pesos chilenos (moeda de reporte da companhia), com EBITDA de US$ 76,7 milhões (CLP 60,748 milhões) e lucro líquido de US$ 8,8 milhões (CLP 6,901 milhões). 

Em moeda de referência, a receita diminuiu 6,0% durante os primeiros nove meses de 2020, em comparação com o mesmo período do ano anterior, e o EBITDA diminuiu 8,3%. Os resultados são explicados pela pandemia da Covid-19 e pelo efeito da alienação da subsidiária Transacciones Electrónicas Dos, em setembro de 2019.

Por outro lado, a SONDA apresentou aumento de 7,2% no EBITDA, no trimestre, em relação ao terceiro trimestre de 2019, evidenciando um melhor desempenho das operações no Brasil (+14,8%), México (+181,5%) e Outros Países da América Latina OPLA (+45%), no comparativo com o mesmo período do ano anterior.

Destaca-se também a melhora nas margens, no terceiro trimestre, com aumento do EBITDA em 240 pontos base (pb) no Brasil, 990 pb no México e 490 pb em OPLA, impulsionando uma expansão de 130 pb nas margens consolidadas.

“Mesmo com a desaceleração da economia no primeiro semestre, nossa operação no Brasil se manteve sólida, o que nos deixa otimistas para o futuro próximo. O crescimento do nosso pipeline demonstra que estamos no caminho correto”, comenta Affonso Nina, CEO do Grupo SONDA Brasil.

 

O lucro líquido do período atingiu US$ 8,8 milhões (CLP 6,901 milhões), resultado que inclui despesas extras de US$ 17 milhões de reestruturação. Se desconsiderar o lucro extra de US$ 32,8 milhões (após impostos) gerado pela venda de uma subsidiária em 2019, o lucro líquido teria aumentado em US$ 12,1 milhões no terceiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2019.

Em termos comerciais, a geração de negócios (vendas) atingiu US$ 683 milhões, dos quais 80% corresponderam a novos contratos, enquanto os 20% restantes a renovações. Em âmbito regional, o Chile representou 47,4% do total dos negócios, Brasil 30,2%, México 7,9% e OPLA 14,4%. 

As novas oportunidades de negócios (pipeline) atingiram US$ 5,196 bilhões, o que representa um aumento de 39,0% em relação aos números reportados ao final de 2019. Destaca-se o crescimento de 131,8% nas novas oportunidades dos negócios no Chile, 34,6% no Brasil, 3,6% no México e 24,7% em OPLA.

O CEO global da SONDA, José Orlandini, destacou que “2020 representou grandes desafios derivados do impacto da pandemia, por isso tivemos que adotar um conjunto de medidas de proteção à saúde e garantir a continuidade operacional de nossos clientes, para os quais a tecnologia desempenha um papel vital”. 

“Durante o terceiro trimestre, começamos a ver um maior dinamismo nas receitas com melhorias significativas na margem EBITDA. O ano de 2021 será positivo para a indústria na América Latina, com gastos em TI esperados acima das taxas de recuperação das economias da região nos permite estar otimistas quanto ao crescimento e melhorias de margem em nossas operações”, comenta Orlandini

Notícias relacionadas

Entre em contato conosco
Selecione um país
Empresa
Nome
E-mail
Serviço de interesse
Mensagem