Notícia

Melhorias operacionais da SONDA impulsionam o crescimento de margem, com um EBITDA de 13,5% no segundo trimestre

Melhorias operacionais da SONDA impulsionam o crescimento de margem, com um EBITDA de 13,5% no segundo trimestre

A SONDA divulgou os resultados financeiros dos primeiros seis meses de 2020, atingindo uma receita consolidada de US$ 469,1 milhões, equivalente a $ 385,220 milhões de pesos chilenos (moeda de reporte da companhia), com EBITDA de US$ 45,7 milhões (CLP 37.502 milhões) e lucro líquido a US$ 2,6 milhões (CLP $ 2,126 milhões).

Em moeda de referência, as receitas diminuíram 5,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, afetadas pelos efeitos da pandemia da covid-19, durante o segundo trimestre de 2020. O EBITDA registrou uma queda de 14,4% em relação ao primeiro semestre de 2019, explicado principalmente pelo menor nível de atividade comercial também resultante da pandemia e pela venda da subsidiária Transacciones Electrónicas Dos, em setembro de 2019.

No Brasil, o desempenho da operação no segundo trimestre foi destaque positivo, atingindo um crescimento de 26,9% no EBITDA em relação ao mesmo período do ano anterior. Destacam-se também as melhorias operacionais registradas no país, no segundo trimestre, que impulsionaram um aumento de 240 pontos base (pb) na margem EBITDA em relação a 2019, atingindo 13,5% no período.

Houve melhorias nas margens EBITDA em todas as regiões, com o Chile registrando uma margem de 14,3% (+120 pb), Brasil 13,2% (+530 pb), México 5,9% (+ 60 pb) e Outros Países da América Latina (OPLA) com 13,8% (+90 pb).

O lucro líquido do período atingiu US$ 2,6 milhões (CLP 2,126 milhões), o que representa uma redução de 82,4% em relação a 2019. O lucro do ano foi afetado por uma despesa extraordinária de US$ 14,8 milhões, (CLP 12,138 milhões) em Outras Despesas por Função.

Em termos comerciais, a geração de negócios (vendas) atingiu US$ 433,7 milhões, o que representa uma redução de 30,2% em relação ao ano anterior. Desse total, 78% corresponderam a novos contratos, enquanto os 22% restantes foram renovações.

Regionalmente, o Chile representou 47,2% da geração de negócios, Brasil 33,1%, México 4,5% e OPLA 15,1%. As oportunidades para novos negócios (pipeline) atingiram um nível histórico com US$ 5,926 bilhões, o que representa um aumento de 58,5% em relação aos números relatados no final de 2019. Destaca-se o crescimento de 103,1% de novas oportunidades de negócios no Chile, 86,1% no Brasil e 9,6% em OPLA.

O CEO global da SONDA, José Orlandini, destacou que “enfrentamos grandes desafios derivados do coronavírus, tendo a SONDA que adotar um conjunto de medidas para proteger a saúde dos colaboradores e clientes, garantindo a continuidade operacional da empresa e, assim, continuando a prestar serviços no momento em que a tecnologia desempenha um papel transcendental”. Ele acrescentou que “apesar do segundo trimestre ter apresentado um nível de renda menor como resultado do impacto nas economias regionais devido às medidas sanitárias implementadas, tivemos melhorias substanciais na lucratividade, destacando a margem EBITDA que atingiu 13,5%, com um aumento de 240 pontos base em relação ao mesmo período do ano anterior”.

“Implementamos planos de ação para lidar com esse cenário complexo – sem descuidar dos objetivos do nosso Plano Estratégico 2019-2021 -, reajustando nossa organização e processos, permitindo uma visão otimista dos próximos trimestres, apoiando nossos clientes para melhorar e transformar seus negócios”, finalizou o CEO.

Notícias relacionadas

Entre em contato conosco
Selecione um país
Empresa
Nome
E-mail
Serviço de interesse
Mensagem