Colunas

Cloud Collaboration e os benefícios de uma solução híbrida Cisco e Microsoft

Cloud Collaboration e os benefícios de uma solução híbrida Cisco e Microsoft

Cloud Collaboration é o atual estágio da longa evolução da telefonia, que teve em seu processo de digitalização, a importante fase que conhecemos como IP Telephony

Nesta fase, a infraestrutura de dados e voz no ambiente corporativo foram integradas, possibilitando o início do desenvolvimento de aplicações específicas para a telefonia, trazendo inteligência e funcionalidades customizadas de alto valor agregado.

Com a necessidade cada vez mais latente de convergência entre os endpoints (PCs, telefones físicos, smartphones e tablets) e o robusto desenvolvimento de aplicações de comunicações corporativas, nasceram as primeiras arquiteturas de Unified Communications and Collaboration (UC&C). Esta fase, que havia sido inicialmente desenhada para ambientes on-premises, possibilitou uma experiência consistente do usuário final, através de funcionalidades integradas como chamadas de voz/vídeo, chat/presença, voicemail, mobilidade, etc.

Com o amadurecimento das plataformas de Cloud e a natural evolução das velocidades de transmissão nos links para a internet, foi possível que as soluções de UC/Collaboration fossem também desenvolvidas no formato 100% nuvem, abrindo novas oportunidades de integração, até então não suportadas no modelo on-premises.

Desta forma, além dos benefícios conhecidos do Pay as you go, do formato recorrente do Cloud Collaboration, também podemos observar um grande facilitador da adoção deste modelo por conta do usuário final: uma única interface, com múltiplos serviços de colaboração, em qualquer dispositivo.

Num primeiro momento, tais vantagens podem não ser tão claras e por conta disto, gosto muito da comparação com a ferramenta de colaboração que mais usamos em nosso smartphone: o WhatsApp.

O Whatsapp profissionalizou nossa comunicação pessoal (e para muitos, profissional) possibilitando a criação de grupos, vídeo conferência (de forma limitada) e o compartilhamento de arquivos. Acabamos com uma grande biblioteca digital em nosso smartphone, devidamente organizada por assunto.

Entretanto, vale ressaltar que o Whatsapp não atende diversas questões regulatórias, principalmente por não possibilitar governança em seu conteúdo (mensagens trocadas e arquivos compartilhados).

Sendo assim, as ferramentas de colaboração desenvolvidas especificamente para ambientes corporativos se mostram a solução mais adequada. Microsoft Teams e o Cisco Webex Teams são exemplos de soluções nesta categoria, possibilitando mudanças significativas nas interações entre os usuários.

Analisando equipes de trabalho que adotaram tais soluções de Cloud Collaboration, podemos identificar as seguintes vantagens:

  • Diminuição da utilização do e-mail: fluxo de comunicação mais otimizado, interface única, projetos segmentados por equipes e repositório de documentos dentro da própria ferramenta.

 

  • Governança simplificada: monitoramento de arquivos compartilhados, aplicação de regras de compliance e archiving de todas as mensagens para fins regulatórios.

 

  • Integrações com outros serviços de Cloud: possibilidade de importar informações externas de forma automática, para o Cloud Collaboration client.

 

Exemplo: Um vendedor com uma conta na SalesForce, pode ter suas informações de vendas sendo diretamente inseridas em seus grupos de trabalho do Cisco Webex Teams.

Tendo em vista que a maioria das organizações já possui alguma solução de colaboração on-premises, é possível identificar uma tendência da adoção do modelo híbrido, como um início da jornada da migração para a Cloud.

Um bom exemplo, seria um ambiente com o Cisco Unified Communications Manager (PABX Cisco, on-premises) e seus respectivos endpoints, visando obter benefícios da Cloud. Graças à recente parceria entre Cisco e Microsoft, é possível ter uma arquitetura híbrida e multi-vendor, através da integração com o Microsoft Teams.

O ponto de integração entre o mundo Cisco on-premises e a nuvem do Microsoft Teams, seria através do Cisco Unified Border Element (CUBE), conforme ilustrado na figura abaixo:

 

 

 

Neste cenário, seria possível conectar os clientes do MS Teams diretamente à nuvem Microsoft, enquanto é mantida a telefonia on-premises já existente, provida pelo Cisco Unified Communications Manager.

Desta forma, as possíveis integrações da Cloud Collaboration podem ser testadas, garantindo assim um test-drive real, das funcionalidades que mais impactam o negócio.

Notícias relacionadas

Entre em contato conosco
Selecione um país
Empresa
Nome
E-mail
Serviço de interesse
Mensagem