Colunas

Uma estratégia eficiente “multicloud”

Uma estratégia eficiente “multicloud”

Atualmente, de acordo com o Relatório 2018 de Estado da Cloud do RightScale, 81% das empresas a nível global opera em lugares com mais de um ambiente na nuvem.

A adoção de uma estratégia de multicloud, que consiste no uso de múltiplos ambientes de cloud, públicos ou privados, considerando inclusive ambientes virtuais ou físicos dedicados, é uma tendência que entrou também no mercado latinoamericano.

De acordo com o Relatório 2018 de Estado da Cloud do RightScale, 81% das empresas a nível global opera em lugares com mais de um ambiente em cloud. Aliás, as empresas neste estudo lidam, em média, com quatro ambientes cloud diferentes.

Este novo ambiente híbrido muitas vezes não foi planificado, mas sim surgiu das necessidades das diferentes linhas de negócio ou áreas de uma organização, as quais usaram a agilidade da cloud pública para enfrentar projetos de transformação.

Paralelamente, as gerências de TI acabam enfrentando um imenso desafio: como operar, administrar e gestionar um ambiente que basicamente multiplica várias vezes o tamanho do problema original, no qual, por exemplo, se via um ambiente de produção on-premise e, às vezes, um ambiente de recuperação diante de desastres, em um segundo plano.

O primeiro desafio é perceber a imensa oportunidade que traz o uso de ambientes de cloud em termos de flexibilidade financeira. Já não é necessário projetar e orçar uma infraestrutura para três ou cinco anos e esperar que seu rendimento seja o esperado, pois agora é possível ser flexível e eficiente para consumir os recursos de cálculo, conseguindo a maior mistura de tecnologias e plataformas sem necessidade de fazer grandes investimentos ou ficar preso por ter feito um grande investimento em uma tecnologia que já não serve.

Para isso, é necessário que as áreas de TI assumam um papel de cloud brokers, e entreguem aos seus usuários, através de um catálogo de serviços e em demanda, os recursos necessários que estes necessitam para executar seus projetos, tudo isso da forma mais eficiente e segura, tanto em agilidade como em custo para a empresa.

É imprescindível não expor a empresa a vulnerabilidades, já que ao mesmo tempo em que se entregam recursos, estes são controlados de acordo com políticas de governo estabelecidas.

Para que esta maneira de trabalhar funcione, é necessário um novo foco, que nós chamamos de “multicloud gestionada”. Esta consiste em fluxos de trabalho e controles necessários que estão submergidos em uma cadeia automatizada e centralizada. A automatização é chave aqui, pois não é possível abordar este desafio com esquemas de trabalho serializados, já que estes não escalonam aos volumes de requerimentos presentes nos ambientes modernos, e mais ainda, na prática, anulam as vantagens de agilidade e flexibillidade entregues pelos ambientes cloud.

Existem alguns princípios básicos que regem um serviço de “multicloud gestionada”, que podem ser resumidos como “automatizar para acelerar”. Isso inclui controles e aprovações que também devem ser modelados e incluídos na camada de automatização; dispor de uma “camada de abstração” para tratar todos os diferentes ambientes de cloud da mesma maneira, ou, dizendo de outro modo, um único sistema a partir do qual monitorar, administrar e gestionar todas as plataformas cloud presentes. É como se falássemos do mítico “Um anel” dos livros de J. R. R. Tolkien.

Finalmente, de forma intrínseca, é incorporada a “gestão de custos”, para que, além de designar e rastrear os recursos, seja possível incorporar a capacidade real de otimizar o gasto nos diferentes ambientes, além de comparar, projetar e planificar o desdobramento de ambientes existentes e novos.

No entanto, quais são as funcionalidades que deveria entregar um serviço que nos proporcione esta “multicloud gestionada”?

Dessa forma, independentemente da infraestrutura montada na base, que poderia incluir o uso de containers, um serviço de “cloud gestionada” permite monitorar, operar, automatizar, designar e rastrear os recursos utilizados, projetar e otimizar os custos, levar inventários, manter a saúde, ter um catálogo de serviços eficiente, entre outras tarefas, para múltiplas plataformas tecnológicas a partir de uma perspeciva centralizada e única, apoiando assim as grandes gerências de TI em sua transformação para se converter em um eficaz sócio de negócios  dentro de sua empresa.

O serviço Managed Multicloud é nossa resposta às necessidades e desafios de empresas que estão procurando formas de superar os desafios mencionados. O Managed Multicloud da SONDA combina a tecnologia, os recursos de automatização e o conhecimento especializado para oferecer um serviço de “multicloud gestionada” com todas as características e benefícios que mencionamos muito rapidamente, de forma a apoiar à transformação das áreas de TI nos honest cloud brokers que suas empresas necessitam.