Colunas

Cidadãos Inteligentes: Exigências no Ciclo de Viagem para os Sistemas de Transporte

Cidadãos Inteligentes: Exigências no Ciclo de Viagem para os Sistemas de Transporte

La Transformación Digital nos enfrenta a un nuevo y desafiante contexto social, donde los ciudadanos se han empoderado, y exige un servicio de transporte público seguro y eficiente que, efectivamente, mejore su calidad de vida. Esto se traduce en un servicio de mejor calidad en todo el ciclo de viaje, con más y mejor información, canalizada a través de aplicaciones ágiles y modernas que satisfagan los desafíos que imponen estos “ciudadanos inteligentes”.

A Transformação Digital nos confronta com um novo e desafiante contexto social, onde os cidadãos têm se empoderado e exigem um serviço de transporte público seguro e eficiente que, efetivamente, melhore sua qualidade de vida. Isto se traduz em um serviço de qualidade em todo o ciclo de viagem, com mais e melhor informação, canalizada através de aplicativos ágeis e modernos, que satisfaçam os desafios impostos por estes “cidadãos inteligentes”.

Do ponto de vista dos operadores de Transporte, isto implica oferecer um serviço estruturado, com uma gestão eficiente dos diferentes modos de transporte; enquanto para as autoridades, representa o desafio de abrir estes modos para toda a comunidade. Para isto, é necessário oferecer espaços seguros, tempos de deslocamento ágeis e novas opções de pagamento associadas às modernas ferramentas eletrônicas, próprias da Transformação Digital.

Para implementar com êxito estas tarefas, é essencial contar com o apoio de empresas de TI que, além de fornecer soluções capazes de responder a estas exigências, possuem experiência na implementação de projetos similares em sistemas urbanos complexos, como os que existem em várias cidades da América Latina.

Exemplos de sucesso há muitos, como, por exemplo, a implementação do metrô do Panamá, que foi o primeiro da região a operar sem caixas humanos e somente com sistemas automatizados. A este se somam a moderna rede Sube, de Buenos Aires; o Gran Terminal Albrook, na Cidade do Panamá (que é uma perfeita amostra da integração de sistemas de pagamento); e o Metro de Valparaíso, no Chile, que, entre seus maiores avanços, se destaca como o primeiro operador de transporte da região, que administra o saldo de seus cartões de pagamento na nuvem e também utiliza sistemas de cadastro eletrônico.

Implementar todos estes avanços tecnológicos nos sistemas de transporte oferece diversas vantagens “cidadãs”, dentre as quais se destacam ter certeza nos tempos de deslocamento; habilitar e integrar distintas formas de controle; aumento de segurança tanto para o usuário quanto para os motoristas; melhora em sistemas de controle e informação oportuna para otimizar o trajeto dos ônibus; e redução dos tempos de viagem, uma das prioridades dos sistemas de transporte público modernos.

Os provedores de serviços de TI devem ser capazes de entregar também novas soluções, para que os “cidadãos inteligentes” tenham mais opções de pagamento (incluindo sistemas abertos, como cartões de crédito) e contem com alto nível de segurança; proporcionando a flexibilidade necessária para definir preços, de acordo com o que a autoridade de trânsito requeira, e garantindo que nenhuma transação de transporte se perca.

Por sua parte, os sistemas de gestão de frota devem continuar aperfeiçoando-se, para que as empresas otimizem a gestão de motoristas e ônibus e, por sua vez, os usuários planejem melhor suas viagens. Isto é fundamental para que os sistemas Smart City Transport ofereçam maior capacidade de integração com outros meios e de se conectar com os usuários, integrando, por exemplo, os aplicativos móveis com painéis de informação localizados na rua, pontos de ônibus e ônibus.

Isto é essencial, porque o cidadão inteligente também usa carros e bicicletas e, inclusive, as novas scooters; ou caminha até uma estação de metrô ou ponto de ônibus e, portanto, necessita estar informado sobre as corretas frequências e horários de paradas, para organizar melhor suas viagens e dispor de tempo adequado para deslocar-se para o seu trabalho.

Hoje somos capazes de entregar funcionalidade operativa, para que os usuários acessem e façam uso eficiente de todos os modos de transporte, mediante aplicativos móveis. Por exemplo, diariamente são feitas, desde celulares, 260 milhões de consultas aos sistemas de informação que a SONDA possui em toda a América Latina, as quais são respondidas por um algoritmo de inteligência artificial com 98% de precisão.

O que vem juntamente com sistemas que utilizam Internet das Coisas (IoT) é a otimização de semáforos e a implementação de sistemas de telepedágio. Estes últimos são os que oferecem, no Chile, maior oportunidade de negócios, devido à mudança para um modelo free flow que será aplicado às principais estradas de acesso a Santiago.

Por isto, devemos estar preparados, como agentes relevantes deas TI na América Latina, para ajudar que a superação da barreira tecnológica apoie tanto as autoridades quanto as empresas operadoras, para continuar melhorando a qualidade de vida de nossos “cidadãos inteligentes”.

Entre em contato conosco
Selecione um país
Company
Name
E-mail
Serviço de interesse
Message