Sistema de Transfer Pricing – TP ONE

Atenda as obrigações e regras de preços e transferência pelas indústrias e processos fiscais com melhor rapidez e otimização de tempo e resultados. Conte com uma solução moderna e prática, proporcionando uma maior economia na apuração dos ajustes de preços e processos fiscais.

O TP One – Sistema de Transfer Pricing é uma solução criada para propiciar aos seus clientes uma ferramenta eficaz, capaz de promover todos os aspectos práticos voltados ao cumprimento das regras de preços e transferências pelas indústrias e a identificação dos aspectos de interesses das autoridades fiscais e dos contribuintes na prática de auditorias.

Solução ideal para empresas de qualquer porte e segmento de mercado, em todo o território nacional, mantendo relações comerciais de compra e/ou venda com empresas parceiras coligadas ou situadas em países com contribuição favorecida.

Acabe com a burocracia dos processos fiscais e garanta uma melhor automação e benefícios para garantia de continuidade do software, através da atualização executadas pelas equipes de desenvolvimento da Sonda.

Contato com um executivo

Valor para seu negócio

Totalmente integrado ao ERP;

  • Desenvolvimento em ABAP;
  • Transações Online e em Real Time;
  • Único servidor e banco de dados;
  • Possibilidade de navegação no conceito Drill Down do SAP.

Conte com nossos especialistas

  • Análise dos ajustes proporcionados pelos métodos de cálculos estabelecidos pela legislação;
  • Permite controle mensal dos métodos dos materiais para evitar ajustes no fim do exercício;
  • Possibilita a troca de métodos para um menor ajuste no material;
  • Simulação dos métodos, facilitando a decisão pelo mais vantajoso até o encerramento do exercício;
  • Análise do valor de ajuste de um determinado material permitindo novos valores de acordo com as informações projetadas dos preços de vendas, compras e quantidades;
  • Geração das fichas do preço de transferência conforme Declaração de Imposto de Renda – Pessoa Jurídica (DIPJ) até 2014;
  • Geração do Bloco “X” do ECF a partir de 2015.