SONDA IT apoia crescimento da Michelin na América do Sul

 

SONDA IT apoia crescimento da Michelin na América do Sul

Cliente: Michelin Indústria: Manufatura Solução: Contratar à Sonda IT para o serviço de administração de aplicações (AMS – Applications Service Provider), implicando desenvolvimento, implementação e suporte de sistemas.



Manufatura

Resumo

Considerada globalmente como a operação que provê os melhores serviços de informática para sua indústria por quatro anos consecutivos, a Michelin na América do Sul dá um passo importante no caminho da TI voltada à evolução do negócio. Com a estabilidade adquirida em seus sistemas, hoje a área de tecnologia utiliza seus esforços para apoiar a inovação da empresa atuando lado a lado com as áreas focadas no seu business.

A companhia global, com mais de 100 anos de existência e uma das líderes mundiais na fabricação e comercialização de pneus, contratou em 2011 a Sonda IT, maior integradora latino-americana de soluções de Tecnologia da Informação, para cuidar de todas as aplicações de negócios da indústria na América do Sul, o que envolve desenvolvimento, implementação e suporte.

Após três anos e meio de contrato, a multinacional francesa mensura bons resultados desta parceria, destacando-se o prêmio de melhor suporte global, obtido em 2015, atingindo o melhor resultado frente a outros quatro parceiros globais.

Na prática, a Sonda IT é responsável pelo AMS (Application Management Services) da Michelin na América do Sul, que soma cerca de 300 aplicações e 700 interfaces acessadas por aproximadamente seis mil usuários. Entre os sistemas suportados estão sete softwares de gestão empresarial, tais como o JD Edwards (ERP da Oracle), três aplicações de Customer Relationship Management (CRM), Business Intelligence (BI) e outros sistemas industriais que apoiam a da companhia na região, que concentra oito países.

Segundo Marcelo Ramires, CIO da Michelin na América do Sul e membro do board mundial de TI da indústria, a escolha de uma parceira regional e não global – como era a prática da companhia, foi extremamente importante para o alcance da maturidade da área de TI obtida hoje.

“Inicialmente transferimos para a Sonda cerca de 70 aplicações, que eram as que detínhamos os processos documentados. Para as outras 230 foi preciso construir todo o conhecimento para que os sistemas pudessem ser suportados. Nesses, se ocorresse algum erro grave, não sabíamos como operar. Hoje temos total domínio de todos os softwares”, explica Ramires. Por todas essas razões, a Michelin enxerga na gestão oferecida pela integradora, aspectos como flexibilidade, agilidade, proximidade e entendimento de suas necessidades, como as especificidades fiscais e legais, por exemplo.

O executivo ainda comenta que a Michelin saiu de um ambiente com muita instabilidade para uma situação de total controle. Antes, o fechamento contábil, fiscal e de custos demandavam equipes que viravam noite para suportar o negócio, além de problemas diários nas aplicações. Hoje não existem problemas nessas operações e o dia a dia da TI não é mais voltado para a resolução de problemas, mas sim para apoiar frentes de inovação para o negócio.

“A TI é ser vista como um departamento construtivo, que oferece alternativas para apoiar as áreas de negócios da indústria. Consequentemente, a empresa começou a nos enxergar como membros voltados para a melhoria da atuação da companhia”, afirma Ramires. Segundo ele, o que mais se vê no mercado é o CIO perder o controle das iniciativas de TI dentro das organizações porque as áreas de negócio, diante da corrida por uma posição no mercado, buscam individualmente ferramentas para suportá-los. “O que eu tenho feito é o movimento contrário, apoiando com conhecimento o core business para termos uma governança de TI controlada e que dá resultados”, explica.

Nesta extensão dos serviços da Sonda IT com a Michelin por mais 36 meses, além da continuidade no suporte, o foco será no movimento global da indústria para implementação do Oracle EBS, que inclui o roll out para toda a região da América do Sul. A integradora está apoiando a Michelin nesta transição, além de ter pela frente a missão de promover uma governança mais enxuta para a área de TI, focada na redução de processos e de custos. “Quando a casa está arrumada e nos deparamos com um cenário econômico crítico como o que estamos vivendo, fica mais fácil ajustar os mecanismos para ganharmos produtividade e diminuirmos as perdas”, conclui Ramires.

Segundo Waldir Rodrigues Junior, diretor de outsourcing da Sonda IT, uma parceria de longo prazo exige muito mais que o comprometimento no atingimento dos níveis de serviço da operação. Transparência e confiança são fundamentais.

“Em grandes contratos de AMS, como esse que temos com a Michelin, montamos equipes que conseguem suportar tecnicamente a operação, mas que também passam a dominar o negócio, apoiando o crescimento e a adaptação da TI.”, pontua o executivo.

Perfil Cliente

Sobre a Michelin Com 100 anos de história, a Michelin é uma empresa líder na indústria de pneus. O Grupo Michelin fabrica e comercializa pneus para todos os tipos de veículos, de aviões a automóveis, passando pelos pneus para motocicletas e bicicletas, pneus para os equipamentos de mineração, de terraplanagem e de uso agrícola, assim como pneus para ônibus e caminhões. A companhia, cuja sede se localiza na cidade de Clermont-Ferrand, França, está presente em mais de 170 países, emprega 111.200 pessoas e tem 67 unidades de produção em 17 países diferentes.

Necessidade de negócio

  • Reestruturar a área de TI, considerada estratégia pela indústria, para que fosse atendida por um único parceiro em toda a Amé¬rica do Sul.
  • Construir o conhecimento de cerca de 230 aplicações que eram suportados parcialmente devido à falta de documentação.
  • Obter estabilidade no ambiente de TI e diminuir o tempo de chamado do suporte.
  • Utilizar os recursos internos de TI apoiar as áreas de negócios da indústria.

Beneficios

  • Destaque como melhor suporte global.
  • Todos os 300 sistemas estão documentados e são 100% supor¬tados, provendo estabilidade e total domínio da Michelin.
  • O dia a dia da TI não é mais voltado para a resolução de pro¬blemas, mas sim para apoiar as áreas de negócio da indústria, promovendo inovação no core business.
  • O departamento de TI passou a ser visto como uma frente vol¬tada para a melhoria da atuação da companhia no mercado.

Testimunhas

“A escolha por uma parceira regional foi extremamente importante para o alcance da maturidade da área de TI que obtemos hoje, pois a integradora proporcionou flexibilidade, agilidade e proximidade para o atendimento às nossas necessidades. A Sonda IT, além de cuidar de nossas aplicações, nos ajudou a construir o conhecimento para que todos os sistemas pudessem ser suportados”.

Marcelo Ramires, CIO da Michelin na América do Sul e membro do board mundial de TI da companhia